Uma Transição Justa que atende aos trabalhadores: EFFAT define suas recomendações para ação

26 de abril, 2023 | Agricultura, Turismo, Sem categoria

A evidência de que as consequências das mudanças climáticas são graves e potencialmente catastróficas não é questionável. Estamos em um caminho perigoso que pode levar a mudanças irreversíveis nos sistemas climáticos da Terra.

Reverter esta tendência é vital para o nosso planeta, para as gerações futuras, bem como para proteger os empregos e os direitos dos trabalhadores. O Green Deal da UE e a estratégia Farm to Fork são claros: é necessário um compromisso ousado com metas ambientais mais ambiciosas. No entanto, não pode haver nenhuma transição verde para uma agricultura, processamento de alimentos e hospitalidade mais sustentáveis ​​sem considerações sociais e o envolvimento dos sindicatos.

Sob esse prisma, a EFFAT lança hoje seu Recomendações de ação para proporcionar uma transição justa na agricultura, processamento de alimentos e turismo, três setores entre os que mais impactam as mudanças climáticas. De igual modo, a própria crise climática está a afetar a sua viabilidade com repercussões relevantes nos empregos e nas condições de trabalho de milhões de trabalhadores na Europa e no mundo.

Para lidar com o colapso climático, EFFAT prevê uma transição justa que oferece aos trabalhadores, que, ao mesmo tempo em que torna nosso setor mais verde, combate a discriminação no trabalho, fortalece a negociação coletiva e melhora a democracia no local de trabalho.

A transição verde para ser realizada com sucesso deve se afastar de nosso modo econômico atuall onde o pensamento de curto prazo faz com que as empresas compitam fortemente umas com as outras para maximizar os lucros e o valor do acionista em um planeta com recursos limitados.

Um papel vital nesse modelo deve ser desempenhado pela política e não pelo livre mercado. As políticas ambientais devem estabelecer metas ambiciosas e objetivos sociais para antecipar a mudança e promover a criação de empregos de qualidade.

Para alcançar uma transição socialmente justa nos setores agroalimentar e hoteleiro, as recomendações da EFFAT abrangem as seguintes ações:

  1. Mobilizem-se como sindicatos contra as mudanças climáticas e por uma transição justa.
  2. Combinar preocupações ambientais e sociais para abordar os problemas sistêmicos que afetam nossos setores.
  3. Antecipar a mudança e exigir considerações sociais nas políticas ambientais.
  4. Garantir que as estratégias de adaptação protejam os empregos e a renda dos trabalhadores.

Particularmente em meio à atual crise do custo de vida, a EFFAT deseja que a transição ecológica sustente a aceitação social e seja uma oportunidade para os trabalhadores de nossos setores, e não uma ameaça adicional. Uma oportunidade para criar mais e melhores empregos com emprego estável, remuneração justa e condições de trabalho avançadas. Uma oportunidade para trabalhadores e sindicatos se sentirem atores ativos de um processo ao final do qual serão aplicados padrões trabalhistas mais elevados.

Uma oportunidade que realmente não deixa ninguém para trás.

Recomendações de ação para proporcionar uma transição justa na agricultura, processamento de alimentos e turismo EN FR DE ES
Estudo de Apoio: Transição Justa: Repensando os setores Agroalimentar e de Turismo com uma nova visão sustentável e socialmente inclusiva
. EN

Segue-nos

Leia nosso último boletim

Campanhas


Eventos